Histórico

Ao longo de toda a história da Medicina, a sepse grave e o choque séptico permaneceram como condições de extrema gravidade e sem possibilidade de um tratamento eficaz. Em anos recentes, o conhecimento científico acumulado, permitiu pela primeira vez estabelecer um conjunto de medidas que reduzem a mortalidade e os custos hospitalares. A comunidade médica sempre manisfestou grande interesse neste tema, faltava apenas criar um mecanismo para aplicação sistematizada das condutas recomendadas no cuidado aos pacientes sépticos.

Através de iniciativas isoladas, alguns pesquisadores latino americanos procuraram documentar o impacto da sepse sobre as populações. As taxas de mortalidade e morbidade eram superiores as dos países desenvolvidos e as projeções do impacto econômico e social eram alarmantes.

Sob a coordenação do Dr Eliezer Silva, dez especialistas de diferentes centros hospitalares do Brasil e da Argentina reunineram-se para criação do Instituto Latino Americano da Sepse – ILAS. Durante o ano de 2003, várias reuniões definiram seu estatuto e planejamento estratégico. Foram arregimentados também outros 16 colaboradores de 6 diferentes países, o que permitiu a regulamentação básica, visões, políticas e principais metas.

Em julho de 2004 foi inaugurado o ILAS. A produção científica mundial, o amadurecimento da comunidade médica latino americana, a iniciativa de alguns especialistas e o esforço anônimo de vários colaboradores oferecem a toda comunidade um instrumento eficaz de combate a sepse.

SEPSE: Nós encontramos o inimigo!

Eventos

Nenhum evento disponível no momento.

Educação continuada

Nenhum curso disponível no momento.